A Academia de Letras e Artes de Gravatá- ALAG – foi fundada em 26 de outubro de 1997, com personalidade jurídica, registrada no Cartório de Títulos e Documentos da Comarca de Gravatá, Estado de Pernambuco sob nª de ordem – R-8186 – fls. 179 em 12 de março de 2015.

É uma instituição de direito privado, com tempo de duração indeterminado, sem fins lucrativos.
O primordial objetivo da Academia é a promoção e defesa dos valores culturais do nosso Município, sua conservação e memória no campo da literatura e das artes. Sua responsabilidade é divulgar, realizar estudos e pesquisas, influir para a efetiva compreensão da língua portuguesa, instituir comissões, realizar palestras, conferências e tudo que venha dinamizar a área das letras e artes.
Vale salientar que tudo começou numa conversa entre o Juiz de Direito Adeildo Nunes e o poeta José Lamartine de Andrade Lima sobre a criação de um centro de debates que pudesse contribuir com a cultura do Município. Sem medir esforços, resolveram trabalhar no sentido de concretizar o grande sonho: criar uma Academia de Letras. Assim, em outubro de 1997, consolidou-se o sonho e estava fundada a Academia com a criação e aprovação do seu estatuto social e a escolha de vinte nomes que seriam os Acadêmicos fundadores.
Após verificação dos detalhes e providências de um local para o funcionamento da mesma, em 15 de agosto de 1998, numa noite histórica, a ALAG deu posse aos seus 19 Acadêmicos numa solenidade abrilhantada pelo Coral do Tribunal de Justiça do Estado e uma palestra de Dirceu Rabelo (membro da Academia Pernambucana de Letras), além do lançamento de livros dos escritores Adeildo Nunes, José Machado e Avelar Caribé, contando com a presença de autoridades, imprensa e convidados especiais.
Pioneira na região e composta por pessoas que desejavam engrandecer a Academia, ela teve, tem e terá sempre um papel decisivo na busca incessante de melhores dias para a vida literária dos gravataenses.
Tomaram posse como Acadêmicos fundadores:

Adeildo Nunes
Admaldo Matos de Assis
Antônio Bartolomeu Barbosa
Arnaldo Pereira de Lucena
Fernando Cardoso da Fonte
Florivaldo Pereira da Silva
Gilvan Ferreira da Costa Filho
Hialene Esly Sena Cavalcanti
Francisco Ivo Dantas
Ivan de Medeiros Tinoco

João Batista Bezerra Gabu
José Agostinho dos Santos
José Constantino Cavalcanti Filho
José Lamartine de Andrade Lima
José Medeiros Machado
José Avelar Caribé
Ênio Simões Barbosa
Terezinha Gomes de Carvalho
Paulo Bezerra da Silva

 

 

Academia de Letras e Artes de Gravatá


No dia da posse, por motivo superior, não compareceram os Acadêmicos Luiz Augusto Crispim e Orismar Rodrigues, porém logo depois foram empossados, fazendo parte da ALAG desde os primeiros tempos de sua fundação. E então contou, na verdade, com 21 Acadêmicos.

A PRIMEIRA DIRETORIA TEVE A SEGUINTE COMPOSIÇÃO:
Presidente: Adeildo Nunes;
Vice-Presidente: Ivan Tinoco;
Tesoureiro: Antônio Bartolomeu;
Secretária: Terezinha de Carvalho;
Diretor de Eventos: João Batista Gabu.

CONSELHO FISCAL:
José Lamartine de Andrade Lima;
José Agostinho dos Santos;
Gilvan Ferreira da Costa Filho.

Desde sua fundação, sempre registramos acontecimentos que sem dúvida contribuíram para um significativo desenvolvimento da nossa cultura. As realizações foram acontecendo de várias formas, entre as quais podemos citar:

- Concursos de poesias e trovas;
- Realização de serestas e declamações poéticas;
- Exposição de filmes, pinturas e artesanatos;
- Ciclo de palestras realizadas por membros da ALAG;
- Festivais de ritmo, da cultura e de violeiros;
- Gravações de CD e DVD da Banda Expresso Jovem Guarda;
- Comemorações dos aniversários da ALAG;
- Gravação de músicas classificadas no 1º concurso de música;
- Festival do ritmo e da cultura;
- Entrega de troféus a alunos vencedores do concurso de redação promovida pela PMG;
- Homenagens a personalidades reconhecidas prestadoras de serviços à cultura gravataenses;
- Lançamento de livros de escritores acadêmicos;
- Realização do Jardim Cultural;
- Premiação para alunos vencedores dos concursos e as personalidades que se destacam pelos serviços prestados.

A cada biênio uma nova diretoria sempre disposta a proporcionar crescimento à ALAG, embora enfrentando as dificuldades normais a qualquer entidade é nomeada por aclamação do colegiado. Sabemos que todos desejam eleva-la ao mais alto nível, tornando-se cada vez mais dinâmica e representativa.
Abaixo citamos todos os presidentes que passaram por todos esses anos.

Biênio 1998/2000 – Adeildo Nunes
Biênio 2001/2002 – Avelar Caribé
Biênio 2003/2004 – Terezinha Carvalho
Biênio 2005/2006 – Terezinha Carvalho
Biênio 2007/2008 – João Batista Gabu
Biênio 2009/2010 – Admaldo Cezário
Biênio 2011/2012 – Josias Teles
Biênio 2013/2014 – José Agostinho
Biênio 2015/2016 – Vilma Monteiro
Biênio 2017/2018 – Maria Célia Soares de Carvalho – em exercício

Na gestão de Vilma Monteiro, em várias assembleias foi estudado, aprovado e redigido um novo estatuto com a finalidade de abrir maiores horizontes, modernizando alguns comportamentos, inclusive proporcionando um aumento na quantidade de acadêmicos que passou a um total de 40, porém com orientação para preencher as cadeiras de forma mais prolongada e mesmo assim atualmente já contamos com um total de 29 Acadêmicos.

Alguns fundadores por motivos diversos ou de ordem particular, se afastaram das suas cadeiras e deram lugar para que outros assumissem as respectivas vagas, e de acordo com o novo estatuto, todos receberam o título de “ACADÊMICOS  EMÉRITOS”, uma vez que imortais jamais ficarão fora da Academia. São eles:

Antônio Bartolomeu Barbosa
Gilvan Ferreira da Costa Filho
Hialene Esly Sena Cavalcanti
José Constantino Cavalcanti Filho
Ênio Simões Barbosa
Paulo Bezerra da Silva
Moyselita Viegas
André Rabelo.

Registramos a existência de Acadêmicos Honorários, pessoas que têm vida cultural intensa, consideradas dentro dos parâmetros exigidos por uma entidade literária. São eles:

Ricardo de Carvalho
Lamartine de Andrade Lima

Também foi concedido o título de Sócio Benemérito ao empresário Luiz Prequé Alves de Oliveira, pelo apoio aos trabalhos contábeis da ALAG, quem está sempre à disposição para executar nossa contabilidade.
Importante a possibilidade de contarmos com Acadêmicos Correspondentes a nível nacional e internacional, os quais foram apresentados por Acadêmicos Efetivos. Citamos os agraciados, cuja posse aconteceu no final do ano de 2016, em reunião lítero-festiva no auditório da Câmara dos Vereadores de Gravatá. São eles:


Grasiela Malenka – Ney York – USA
Josivaldo Rodrigues da Silva – Toronto – Canadá
Everaldo Bezerra da Silva – Barueri – SP – BR
Ronaldo José Souto Maior – Bezerros –PE – BR
Ricardo Jorge de Holanda Guerra – Recife – PE –BR
Rubem França – Recife – PE – BR

Estamos vivendo o vigésimo ano de vida da Academia e certamente, no decorrer desse tempo, um dos maiores sonhos é a construção de uma sede própria para maior tranquilidade, melhores acomodações e condições de trabalho, o que, infelizmente ainda não aconteceu. Mas temos fé que este sonho será realizado. Mesmo assim estamos sempre caminhando no sentido de fazer o melhor por esta Academia, que foi formada contando com pessoas firmes no propósito de elevar o seu nome e dos que a constituem.
Abaixo registramos os ACADÊMICOS EFETIVOS que compõem atualmente o quadro da ALAG.

Adeildo Nunes
Admaldo Cesário dos Santos
Admaldo Matos de Assis
Arnaldo Pereira de Lucena
Carlos Alberto Lippo Pedrosa
Daniel Olimpio da Silva
Dilsa Maria Farias Lopes
Dea Cirse Garcia Coirolo Antunes
Edson Francisco dos Santos
Francisco Ivo Dantas
Florivaldo Pereira da Silva
Geraldo Ferraz de Sá Torres Filho
Gibson Barreto Fontes
Irene Maria Tinoco
José Avelar Caribé
João Bosco Farias
Josias Teles da Silva
João Batista Bezerra Gabu
José Agostinho dos Santos
José Anchieta Antunes de Souza
Madalena Medeiros do Nascimento
Maria Célia Soares de Carvalho
Ivoneide Calado
Severino Tomaz de Aquino
Severino Fernando da Rocha Junior

Terezinha Gomes de Carvalho
Verceli Lins da Silva
Vilma Monteiro Calvetto
Zilda Queiroga Cardoso da Fonte

A maioria dos Acadêmicos é constituída de gente dinâmica. Têm livros publicados, trabalhos literários, revistas, poesias, teatros, artesanatos, pinturas e quadros.
Temos também publicação de duas coletâneas onde grande parte dos Acadêmicos participa com seus artigos, poesias, contos, crônicas, cordéis e outros.
Diante de todos os relatos podemos dizer que a Academia está bem situada nas suas iniciativas e que boa parte dos seus Acadêmicos está disposta, a cada dia, a trabalhar para crescer e se tornar mais diligente e produtiva em seus escritos e suas artes.
É, portanto, uma satisfação preparar um histórico de uma Academia que nasceu para ficar.

 

 Maria Célia Soares de Carvalho
Presidente  da  ALAG